+55 (31) 4141-7429

6 Boas práticas para gestão de custos de telefonia

VocêGestor > Blog > Gestão de Telefonia > 6 Boas práticas para gestão de custos de telefonia
6 Boas práticas para a gestão de custos com telefonia

Conheça as nossas 6 boas práticas para gestão de custos de telefonia que podem ser utilizadas pela sua empresa de maneira simples, rápida e sem custos.

Realidade das empresas e os processos internos

Muito se tem falado que a gestão de custos de telecom se tornou “assunto superado” em virtude novas tecnologias e/ou soluções contemporâneas, por exemplo: EMM e Facilities.

Além de mero truque de marketing, a afirmação acima é irresponsável, pois a maioria das empresas ainda não atingiram maturidade nos processos de gestão de custos de telefonia, por exemplo as aquisições de serviços.

Por outro lado, as operadoras também não param de errar, embora estejamos na era dos planos de mobilidade “ilimitados” e da tão sonhada “fatura previsível”.

6 Boas práticas para a gestão de custos de telefonia

1. Contratação ou renovação de planos corporativos

Antes de mais nada é preciso planejar e controlar as aquisições de serviços de telecom em sua empresa. Contratos superdimensionados não apenas trarão altos custos em suas faturas, como também irão causar estouro no seu orçamento. Portanto, muita atenção na hora de contratar ou renovar seu plano.

Conheça o perfil de consumo individual e por áreas da empresa e não se encante com as promessas de planos ilimitados, afinal eles também apresentam vários problemas.

2. Audite e faça a contestação

Em segundo lugar, faça auditoria e contestação mensal de suas faturas de forma automática.

A auditoria e contestação, embora tragam resultados imediatos e encante a diretoria, não devem ser o único processo de controle de custos de sua empresa. Auditoria não é tudo!

Da mesma forma, o seu processo de controle de aquisições deve ser feito mensalmente devendo gerar alertas se as cobranças de telecom estão conforme o suas aquisições.

3. Defina políticas de uso da telefonia

Conforme mencionado no item 2, sua gestão não pode resumir-se a auditoria.

Uma das principais causas da quebra de custos em telecom deve-se aos abusos e falta de politicas de uso da telefonia. Confira aqui nossas 3 dicas sobre este assunto.

Portanto, estabeleça políticas de uso de telefonia e por conseguinte mantenha seus custos sob controle. Acima de tudo esteja respaldado pela sua diretoria, RH e jurídico antes de implementar estas políticas.

4. Elimine serviços desnecessários

A medida em que sua empresa conhece o perfil de uso e os itens cobrados fora do contrato será possível eliminar serviços e custos de telefonia desnecessários, por exemplo interatividade no celular e uso de co-billing

5. Controle o uso indevido da internet

Como a moda agora é “plano ilimitado” seus problemas acabaram e suas faturas estão previsíveis…só que não!

Cada vez mais as operadoras apelam para a venda de dados, afinal esta é a tendência, pois tudo estará “dependurado” na web. Da mesma forma, não são raros os casos de propostas e planos superdimensionados como abordado no item 1 deste post.

As causas do atual e futuro uso descontrolado da internet no celular são várias (para as empresas que não tem uma plataforma de controle), mas para não estendermos o assunto desta grande seara iremos abordar alguns. Fique atento a fim de evitar o risco.

5.1. A narrativa do plano ilimitado

Não é brincadeira o uso de técnicas subversivas de marketing e condicionamento da mente humana de forma contínua até que algo se torne ou pareça ser verdade.

O jargão de “plano ilimitado” é um exemplo desta narrativa que vem como avalanche comercial pra cima dos gestores de telecom que recebem as propostas de renovação de contrato ou upgrade de planos.

O pior caso é quando prefere se livrar do problema contratando um plano ilimitado, e faz pior ainda quando replica esta narrativa internamente. “É ilimitado”, mas não diz que a internet nunca será ilimitada.

5.2. Operadoras ajudam a criar o caos

Engana-se quem pensa que as operadoras estão preocupadas com a gestão de uso interno. Prova disso é o Total Share Claro e o Vivo Smart Empresas com franquia de dados compartilhados.

No caso da Vivo é ainda pior, pois a franquia “Em dobro” irá para um compartilhamento – por analogia uma caixa dágua – entre os celulares de uma mesma conta onde sequer é possível estabelecer limites de uso para no Vivo Gestão. Saiba como funciona a franquia compartilhada aqui.

5.3 Solução

Evite contratar planos de internet compartilhada. Contrate o que realmente precisa de acordo com a demanda de internet individual por função ou cargo.

6. Atenção aos seus fornecedores

Não trate sua operadora de telefonia como mais um fornecedor de serviços. Olho nela!

Conte para nós o que achou deste post sobre 6 Boas práticas para a gestão de custos de telefonia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts recentes

Categorias

VocêGestor

O VocêGestor traz clareza e simplicidade a ambientes complexos da telefonia, gerando redução de custos, controle de gastos e valor de faturas estáveis.

Endereço

Rua Conselheiro Lafaiete - Nº 1839 - Sala 24 - Sagrada Família
Belo Horizonte / MG.
Telefone: (31) 4141-7429